AS ÚLTIMAS DA NZN

São Paulo e Rio de Janeiro movimentam grande parte da economia do País. Quando o assunto é mídia também ocupam uma posição relevante e são os maiores centros de investimentos. Por outro lado, o setor no mercado regional apresenta desenvolvimento. Com menor participação e particularidades de cada região, há muito espaço para explorar e expandir em cidades que estão fora do eixo Rio-São Paulo.

Com uma gama incrível de possibilidades de negócios, o maior desafio das empresas de mídia on-line é conquistar uma parcela representativa de participação fora do eixo Rio - São Paulo e tornar os negócios regionais tão expressivos quanto são nessas regiões-focos.

Em geral, o setor apresenta números relevantes de investimentos e negócios. De acordo com dados divulgados pelo Interactive Advertising Bureau (IAB) no início deste ano, a mídia digital segue em ritmo de expansão com uma projeção de 14% para este ano e investimento de R$ 9,5 bilhões.

Mesmo com o cenário favorável, o setor no mercado nacional ainda é considerado novo e está em fase de ampliação e consolidação. Atualmente, muitas pessoas ainda não reconhecem a mídia on-line como um grande comércio de comunicação, que também pode atuar com campanhas de publicidade e oferecer serviços tão efetivos quanto o off-line.

É possível perceber que algumas regiões ainda não estão estabilizadas neste setor e outras já alcançam o nível de serviços encontrados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Brasília, por exemplo, oferece a mídia on-line completa e está no mesmo patamar que São Paulo em se tratando de profissionais, planejamento e investimento.

Por outro lado, o Sul apresenta um nicho bem específico, mas que oferece grandes oportunidades às empresas que buscam negócios em regiões fora do eixo Rio-SP. O esperado é que esse mercado se desenvolva bastante nos próximos dois ou três anos. Para isso, a região deve contar com uma atuação mais intensa dos veículos de mídia digital e ser tão bem trabalhada como acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A falta de investimento do próprio mercado e de veículos de comunicação para impulsionar a atividade é um dos pontos-chaves que limitam a consolidação nessas regiões. Hoje o mercado regional deve ser considerado uma boa oportunidade e ser trabalhado com a mesma importância de São Paulo e Rio de Janeiro. Há possibilidades incríveis e particularidades a serem descobertas por empresas que atuam com mídia on-line. O mais importante é ativar constantemente o mercado e torná-lo atrativo para investimentos nas regiões do país que ainda são pouco exploradas.

Marcelo Bressan, diretor comercial de regionais do Grupo NZN

e presidente regional do IAB de Brasília